skip to Main Content
(11) 3031-6164 (11) 99003-8847
Epilepsia Em Crianças

O que é uma crise de ausência? Epilepsia em Crianças

O Que é uma Crise de Ausência e Como é Feito o Diagnóstico de Epilepsia em Crianças

A epilepsia em crianças é um distúrbio neurológico que se manifesta de várias maneiras, e uma das formas mais intrigantes é a “crise de ausência”. Esta condição, embora muitas vezes menosprezada como simples distração, é na verdade um fenômeno neurológico significativo que merece atenção. Neste artigo, exploraremos o que exatamente é uma crise de ausência e como os profissionais de saúde a diagnosticam para fornecer tratamento e orientação adequados.

Entendendo a Crise de Ausência – Epilepsia em Crianças

Uma crise de ausência é um tipo específico de crise epiléptica que ocorre devido a atividade elétrica anormal no cérebro. Durante uma crise de ausência, a pessoa afetada parece desconectar-se temporariamente de seu entorno. Esses episódios são caracterizados por sintomas como:

  • Olhar Vago: A pessoa pode parecer distante, com os olhos vidrados, como se estivesse perdida em pensamentos.
  • Imobilidade Momentânea: Durante a crise, a pessoa pode parar o que está fazendo e permanecer momentaneamente imóvel.
  • Perda de Consciência: Embora a crise seja breve, a pessoa perde a consciência de sua localização e do que está acontecendo à sua volta.
  • Rápida Retomada da Normalidade: Após a crise, a pessoa normalmente retorna ao estado normal, muitas vezes sem lembrança do que ocorreu.

O Processo de Diagnóstico da Epilepsia em Crianças com Crises de Ausência

O diagnóstico preciso de uma crise de ausência é essencial para determinar o tratamento adequado e garantir a segurança e o bem-estar do paciente. O processo de diagnóstico de epilepsia em crianças envolve várias etapas importantes:

  1. Histórico Médico: O médico realizará uma entrevista detalhada para entender os sintomas, a frequência das crises e os fatores desencadeantes.
  2. Exame Clínico: Um exame físico e neurológico completo é conduzido para descartar outras condições médicas.
  3. Exames de Imagem: A ressonância magnética (RM) ou a tomografia computadorizada (TC) podem ser solicitadas para verificar se há lesões cerebrais ou anormalidades estruturais.
  4. EEG (Eletroencefalograma): O EEG é um exame complementar importante que mede a atividade elétrica no cérebro. Durante este exame, eletrodos são colocados no couro cabeludo para registrar a atividade cerebral e identificar padrões anormais associados a crises de ausência.
  5. Vídeo-EEG: Em alguns casos, o EEG é combinado com gravações em vídeo para permitir que os médicos observem os sintomas do paciente durante uma crise.
  6. Avaliação do Episódio: Se possível, testemunhas oculares ou registros de vídeo das crises de ausência são valiosos para confirmar o diagnóstico.

Uma crise de ausência pode parecer inofensiva à primeira vista, mas é um evento neurológico que requer atenção médica adequada. O diagnóstico preciso é fundamental para determinar o tratamento adequado, que geralmente envolve o uso de medicamentos antiepilépticos. Se você ou alguém que você conhece experimenta episódios de ausência, é essencial procurar um neuropediatra especialista em epilepsia para uma avaliação completa e um diagnóstico preciso. Com o tratamento adequado e o apoio médico, muitas pessoas podem gerenciar eficazmente as crises de ausência e levar uma vida plena e produtiva.

Epilepsia do Tipo Ausência da Infância: Compreensão e Abordagem

A epilepsia é um distúrbio neurológico que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, com diferentes formas e manifestações. Entre as variedades da condição, a “Epilepsia do Tipo Ausência da Infância” se destaca como uma condição que afeta especificamente crianças e jovens. Quer saber mais sobre epilepsia do tipo ausência da infância, seus sintomas, causas, diagnóstico e opções de tratamento? Continue lendo este artigo! Vamos desvendar essa condição para melhor compreendê-la e fornecer informações úteis para famílias e profissionais de saúde.

O Que é Epilepsia do Tipo Ausência da Infância?

A epilepsia do tipo ausência da infância é um tipo específico de epilepsia que geralmente se manifesta durante a infância ou adolescência. Ela é caracterizada por episódios frequentes de “ausência”, nos quais a criança parece desligar-se temporariamente de seu ambiente. Esses episódios podem ser breves, geralmente durando apenas alguns segundos, mas são marcados por uma interrupção na consciência da criança.

Sintomas Típicos de Crises de Ausência

Os sintomas da epilepsiaen crianças do tipo ausência da infância incluem:

  • Olhar Vago: Durante um episódio de ausência, a criança pode parecer distante e apresentar um olhar vago, como se estivesse perdida em pensamentos.
  • Parada Súbita de Atividades: A criança para de realizar atividades que estava fazendo no momento, como brincar ou conversar.
  • Imobilidade Momentânea: Durante o episódio, a criança pode ficar momentaneamente imóvel, sem responder a estímulos externos.
  • Retorno à Normalidade: Após o episódio de ausência, a criança geralmente retoma suas atividades normais, muitas vezes sem se lembrar do que aconteceu.

Causas e Diagnóstico

A causa exata da epilepsia do tipo ausência da infância ainda não é totalmente compreendida, mas fatores genéticos podem desempenhar um papel significativo. O diagnóstico geralmente é baseado em uma avaliação clínica completa, histórico médico, relatos de testemunhas dos episódios de ausência e exames, como o EEG (eletroencefalograma), que pode mostrar atividade cerebral anormal durante os episódios.

Tratamento das Crises de Ausência 

O tratamento da epilepsia em crianças com crises do tipo ausência da infância visa controlar os episódios e melhorar a qualidade de vida da criança. Opções de tratamento incluem:

  • Medicamentos anti crises epilépticas: O uso de medicamentos, como etossuximida e valproato, pode ajudar a controlar os episódios de ausência.
  • Acompanhamento Médico: É essencial que a criança seja acompanhada por um neuropediatra especializado em epilepsia para monitorar o progresso e fazer ajustes no tratamento, se necessário.
  • Estilo de Vida Saudável: Manter um estilo de vida saudável, com sono adequado, dieta balanceada e gerenciamento do estresse, pode complementar o tratamento médico.

A epilepsia em crianças do tipo ausência da infância pode ser uma condição desafiadora tanto para a criança quanto para sua família, mas com o diagnóstico correto e o tratamento adequado, muitas crianças conseguem levar vidas normais e produtivas. É fundamental procurar ajuda do neuropediatra ao observar sintomas de ausência em uma criança para um diagnóstico e tratamento precoces. Com apoio adequado, é possível gerenciar eficazmente essa condição e permitir que a criança alcance seu pleno potencial. Se você suspeita que uma criança pode estar sofrendo de epilepsia do tipo ausência da infância, consulte um neuropediatra para orientação e suporte.

Back To Top