skip to Main Content
(11) 3031-6164 (11) 99003-8847
Torcicolo Muscular Congênito

Você sabe o que é Torcicolo Muscular congênito?

 O torcicolo muscular congênito é uma alteração postural comum, evidente logo após o nascimento, que afeta 3,9% a 16% dos bebês.

Observa-se uma flexão do pescoço para o lado e rotação da cabeça para o lado oposto decorrente do encurtamento unilateral do músculo esternocleidomastóideo – o bebê fica com a cabeça inclinada para o lado e um pouco rodada.

Cerca de 90% dos bebês com torcicolo congênito apresentam assimetria da cabeça e face (que pode acometer a orelha e mandíbula).

Bebês que são diagnosticados precocemente e que iniciam o tratamento por fisioterapia antes dos 3 meses de idade terão melhores resultados.

A falta de tratamento pode causar deformidades craniofaciais, alterações na coluna cervical e movimentação limitada e dolorosa do pescoço.

A causa do torcicolo congênito não é clara. Atribui-se a trauma de nascimento, síndrome do compartimento pré-natal ou perinatal e, principalmente, ao comprometimento do desenvolvimento do esternocleidomastóideo por restrição intrauterina.

Existe relação entre o torcicolo congênito neonatal e a posição em que o bebê dorme? A incidência de torcicolo muscular congênito e assimetrias craniofaciais aumentou nos últimos anos, sendo tal aumento atribuído a fatores culturais, incluindo a campanha realizada para a prevenção de morte Súbita do Lactente,  e o uso de equipamentos de posicionamento de bebês (por exemplo, balanços infantis, cadeirinhas e carrinhos de bebê) que aumentaram o tempo de descanso da cabeça de um bebê contra uma superfície firme.

Existe tratamento? A melhora do torcicolo congênito não se dá de forma espontânea. É necessário fisioterapia para alongamento cervical, fortalecimento cervical e do tronco, atividades para promover movimentos simétricos, adaptações ambientais e educação e apoio dos pais ou cuidadores para fornecer um programa doméstico intensivo diário.

Quando devo iniciar a fisioterapia? A intervenção fisioterapêutica precoce é mais eficaz do que a intervenção iniciada posteriormente. Se iniciado antes de 1 mês de idade, 98% dos bebês com torcicolo congênito atingem a amplitude de movimento cervical normal em 6 semanas. Bebês que iniciam a terapia tardiamente necessitarão de tratamento por período mais prologando de até 6 a 10 meses.

O torcicolo muscular congênito é uma condição postural comum que requer identificação e intervenção precoce para um melhor desfecho.

A avaliação precoce por um neuropediatra  é importante para a avaliação diagnóstica e encaminhamento para uma intervenção oportuna evitando complicações futuras.

 

*Referências: Sargent B, Kaplan SL, Coulter C, et al. Congenital Muscular Torticollis: Bridging the Gap Between Research and Clinical Practice. Pediatrics. 2019;144(2):e20190582

 

Back To Top