skip to Main Content
(11) 3031-6164 (11) 99003-8847
Dor De Cabeça Em Crianças

Dor de cabeça em Crianças e Hábitos de Vida

É possível reduzir a Dor de cabeça em crianças sem usar medicação?

Hábitos de vida não saudáveis são um gatilho para dores de cabeça na infância.  Assim, o primeiro passo para tratar dor de cabeça em crianças é cuidar da rotina.

Ter um estilo de vida saudável com bons hábitos controla uma parcela considerável dos casos de dor de cabeça em crianças.  E mesmo nos casos em que a medicação é necessária, os hábitos de vida têm grande influência na resposta ao tratamento. É preciso cultivar os bons hábitos e erradicar comportamentos prejudiciais melhorando significativamente a qualidade de vida.

 Quais são os gatilhos mais comuns de dor de cabeça em crianças?

  • estresse
  • distúrbios do sono
  • alterações do clima
  • excesso de luminosidade
  • odores intensos
  • excesso de barulho
  • alimentos específicos.
  • estresse (75,5% pacientes).

Quais seriam as fontes de estresse em crianças e adolescentes?

  1. Escola: nova escola ou novo professor, testes e exames, bullying, dificuldades de aprendizagem;
  2. Família: pais muito permissivos ou muito rigorosos, um novo irmão ou irmã, divórcio, morte de um membro da família;
  3. Amigos: ter poucos amigos, ter colegas “tiram sarro” dele/dela.

A relação entre sono e dor de cabeça em crianças

A relação entre dor de cabeça e distúrbios do sono é clara. Manter uma rotina de sono adequada, com boa quantidade e qualidade do sono reduz a frequência e a duração da dor de cabeça.

Alterações no clima são gatilho para dor de cabeça em crianças

Outro gatilho comum em crianças são as flutuações no clima. A umidade relativa e a presença de chuva podem desencadear crise de dor de cabeça em algumas crianças e adolescentes. Além disso, a intolerância à luz (fotofobia) é um gatilho comum em crianças e adolescentes, assim como a hipersensibilidade aos odores e intolerância ao som também!

Alimentação pode desencadear dor de cabeça?

Alguns alimentos podem desencadear dor de cabeça (p.ex. Chocolate e queijo). Outros alimentos são considerados benéficos. Os nutracêuticos, por exemplo, podem ser eficazes no tratamento de enxaquecas em crianças e adolescentes.

Sugere-se que o magnésio, a riboflavina, a coenzima Q10, e alguns extratos à base de plantas sejam preventivos para a enxaqueca, mas suplementações ainda nao estão bem estabelecidas como tratamento para dor de cabeça em crianças.

Onde encontrar nutrientes associados à melhora da dor de cabeça?

Os ALIMENTOS RICOS EM MAGNÉSIO incluem feijão, peixe, nozes, arroz, amêndoas, folhas verdes escuras, sementes, grãos integrais, abacate, iogurte, banana e chocolate preto.

A RIBOFLAVINA (B2), atuando no metabolismo mitocondrial, mostra-se eficaz no tratamento de enxaquecas, mesmo que sejam necessárias mais pesquisas em crianças.

A COENZIMA Q10 demonstrou o potencial de modificar alterações inflamatórias e alterações da função mitocondrial que podem ocorrer durante dores de cabeça recorrentes. Alimentos são ricos no Q10: cereais, nozes e legumes.

O estresse oxidativo, um distúrbio no equilíbrio entre a produção de radicais livres e as defesas antioxidantes, desempenha um papel no desenvolvimento da enxaqueca pediátrica, por isso é importante encontrar novos fatores terapêuticos com propriedades antioxidantes para o tratamento da dor de cabeça.

Sabendo tudo isso, que tal começar a mudar seu estilo de vida, com hábitos saudáveis de sono e dieta livre de aditivos alimentares, para evitar tanta dor-de-cabeça?

Se você tem dúvidas sobre dor de cabeça em crianças, consulte um neuropediatra.

*Fonte: Faedda et al. The Journal of Headache and Pain (2016) 17:80

Back To Top